domingo, 22 de fevereiro de 2015

Movimentos da Semana

Boeing 737-700 Gol Linhas Aéreas













Embraer Phenom 100




Helibrás AS-350 B2 Pegasús 10 Policia Militar de Minas Gerais 3º Copaer



Cessna 182R Skylane II PT-LMG



Embraer 190 PP-PJT Trip Linhas Aéreas


terça-feira, 27 de janeiro de 2015

Aeronave da Azul é Atingida Por Raio em Montes Claros

Avião da Azul é atingido por raio no Norte de Minas Gerais - A mesma aeronave que deveria sair de Montes Claros nesta terça-feira às 7h50 com destino à capital, não decolou - Luiz Ribeiro , Luana Cruz - Um avião da Azul Linhas Aéreas, que saiu do Aeroporto Internacional Tancredo Neves, em Confins, com destino a Montes Claros, foi atingido por um raio na noite de segunda-feira. Apesar do susto, os passageiros desembarcaram normalmente na cidade do Norte de Minas.


No entanto, a mesma aeronave que deveria sair de Montes Claros nesta terça-feira às 7h50 com destino à capital, não decolou. O voo 5029 foi cancelado e passageiros realocados. O em.com.br fez contato com a companhia e aguarda mais informações sobre a situação da aeronave. 


Os passageiros que tinham conexão em Confins nesta manhã seguiram em outro avião menor da própria Azul. Aqueles que ficaram de fora deste voo, vão embarcar somente à tarde.


A administração do Aeroporto de Montes Claros confirmou o acidente com o raio e disse que a rotina do terminal não foi alterada.

Imagens da Semana




  Embraer 190 PR-AZL





 Embraer 195 PR-AUF



Embraer Phenom 100 PR-TDM






Fotos: George Lucas

quinta-feira, 15 de janeiro de 2015

Primeiro Voo do KC-390 Deve Ocorrer na Próxima Semana


A Embraer planeja fazer o primeiro voo do jato de transporte KC-390 na próxima semana, informou o gerente do projeto na Copac (Comissão Coordenadora do Programa Aeronave de Combate), coronel Sergio Henrique da Silva Carneiro. "Pela nossa programação está tudo certo para que o voo aconteça a partir do dia 19", disse.

Segundo Carneiro, até no máximo o início da próxima semana a Anac (Agência Nacional da Aviação Civil) deverá emitir o certificado que autoriza a Embraer a realizar o voo com a aeronave. "Trata-se de um procedimento padrão onde a autoridade certificadora verifica se todos os ensaios, procedimentos de segurança e documentação técnica para o voo foram feitos e cumpridos de acordo com o previsto", afirmou.

Com relação ao problema identificado no motor durante um teste no fim de dezembro, Carneiro disse que o equipamento foi substituído e encaminhado para manutenção. "O problema com o motor não impediria o voo. Está tudo caminhando bem e dentro do cronograma."

O gerente do KC-390 comentou que mais de 300 pessoas, entre técnicos, engenheiros e representantes das empresas parceiras dos principais sistemas da aeronave estão envolvidas no primeiro voo da aeronave, a maior já desenvolvida pela indústria aeronáutica brasileira. Todas as atividades estão sendo realizadas na fábrica da Embraer em Gavião Peixoto (SP). O local concentra a produção das aeronaves de defesa da empresa.

Carneiro informou ainda que a FAB continua trabalhando para fechar os acordos de "offset" relacionados ao KC-390. O objetivo é exigir desses parceiros contrapartidas tecnológicas e de cooperação industrial em função da participação deles no projeto. Todos os "offsets" serão revertidos em benefício das empresas do setor aeroespacial brasileiro.

De acordo com o coronel Carneiro, já foram assinados três contratos de offset com as empresas Rockwell Collins, BAE e Rohde-Schwarz. Um deles está em vias de ser assinado com a Thales e dois em negociação avançada com a Cobham e Goodrich. "Sãooffsets relacionados aos sistemas de propulsão, comandos de voo, aviônica, manuseio e lançamento de carga e sistema de missão", explicou.

A FAB também negocia com as empresas DRS, Eaton, Hamilton-Sundstrand, Safram / Sagem, Selex-Galileo e Rafael. "O grande offset, no entanto será na área de motores e está sendo discutido com a International Aero Engines (IAE)", afirmou Carneiro.


Fonte: Valor Econômico

quinta-feira, 8 de janeiro de 2015

Teto de Hangar Desaba no Aeroporto de Congonhas em São Paulo

O teto de alumínio do hangar da empresa de táxi aéreo Target no aeroporto de Congonhas, em São Paulo, desabou na tarde desta quinta-feira (8).
O Corpo de Bombeiros informou em seu perfil do Twitter que não há vítimas. De acordo com a Infraero (Empresa Brasileira de Infraestrutura Aeroportuária), a queda da estrutura danificou algumas aeronaves --não se sabe quantas e de quais modelos-- e foi causada pela chuva e vento forte que atingiram São Paulo nesta tarde.
O problema também não afetou o funcionamento dos terminais de passageiros do aeroporto de Congonhas, mas por conta da chuva, chegou a ficar fechado por 22 minutos, das 18h33 às 18h55. Nenhum avião da Target está operando no momento, segundo informou a Infraero.
Um dos hangares da TAM Aviação Executiva, que fica ao lado do espaço da Target também foi danificado, mas sofreu apenas um pequeno destelhamento --não houve desabamento na estrutura e não foram registrados danos em aeronaves da empresa.
Um boletim da CGE (Centro de Gerenciamento de Emergências) relatou que o aeroporto de Congonhas recebia rajadas de vento de 85 km/h por volta das 18h30.
Procurada, a Target disse que não vai se pronunciar até saber mais detalhes sobre as causas do acidente.

Mau tempo

A cidade de São Paulo registrou estado de atenção no início da noite desta quinta-feira (9), que durou até as 19h55, de acordo com o CGE. Além de Congonhas, também sofreram com ventanias os aeroportos de Campo de Marte (55km/h) e de Guarulhos (37km/h). 
Às 19h chovia forte em praticamente toda as zonas oeste, sudeste e em parte da zona sul, entre Campo Limpo e M'Boi Mirim. Duas regiões registraram queda de granizo.
Por volta das 19h30, o CGE registrava 24 pontos de alagamentos - dois deles intransitáveis. O Terminal Bandeira precisou ser fechado por causa da água acumulada.
Fonte: UOL /  Com informações da Agência Estado.